CAFÉ: BEBIDA QUE FAZ BEM À SAÚDE

ACEITA UMA XÍCARA DE CAFÉ?

ELA JÁ FOI CONSIDERADA O VILÃO DO CARDÁPIO, MÁS HOJE OS CIENTISTAS ADMITEM: O CONSUMO DA BEBIDA FAZ BEM AO CORAÇÃO, PREVINE DIABETES E TAMBÉM AJUDA A DIMINUIR O COLESTEROL RUIM.

Para os amantes de uma boa xícara de café, ainda não inventaram nada melhor do que saboreá-lo logo ao despertar, como um estímulo para começar bem o dia. Não por acaso o café tornou-se a bebida mais consumida do mundo. Essa popularidade atraiu a atenção dos cientistas de várias partes do globo, que se debruçaram para pesquisar os benefícios da bebida para a saúde. Os dados mais recentes vieram da Universidade de Dakota do Norte, nos Estados Unidos, e afirmam que a cafeína pode proteger o cérebro contra os danos causados por dietas ricas em colesterol e prevenir doenças como a de Alzheimer. Para acabar com aquela polêmica de que café faz mal ao coração, um estudo da renomada Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, concluiu que não há como atribuir à bebida o aumento do risco de doenças cardíacas. “O café não é o desencadeador da hipertensão. Outros fatores como a ingestão de gorduras, o fumo e a falta de atividade física, esses sim, afetam a saúde do coração”, afirma a nutricionista Rosana Perim, do Hospital do Coração (SP), autora de uma tese de mestrado sobre o tema na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). “O ideal é que não ultrapasse a medida de cinco xícaras pequenas por dia”, orienta Rosana.

cafe_h2.jpg

Recentemente, uma outra pesquisa, realizada na Finlândia, mostrou mais um benefício da bebida. “As substâncias antioxidantes (antiinflamatórios naturais) presentes no café podem retardar a absorção de glicose (açucar) pelo organismo, prevenindo o diabetes tipo 2 (diretamente relacionado à obesidade e ao sedentarismo)”, explica a especialista.

PREFIRA SEMPRE O CAFÉ  COADO

A nutricionista Rosana Perim Costa demonstrou, em sua tese de mestrado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que os efeitos do café para a saúde podem estar relacionados ao modo de preparo, por causa do cafesol e Kahweol, contidos na bebida. Segundo ela, a concentração dessas substâncias varia de acordo com a forma como a bebida é preparada, o que determina o aumento nos níveis de colesteral ruim e total. “Elas são eliminadas durante o preparo da bebida em água quente e são removidas pelo filtro de papel ou de pano. Más o café turco e o expresso têm altas concentrações de colesterol, por isso devem ser evitados”, aconselha.